segunda-feira, 26 de outubro de 2009

DEVER CUMPRIDO


Imagem retirada daqui
E, para mim, oh que com que satisfação encontrei mais rápido uma foto duma cabra do que dum cabrão!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

EI-LA QUE PARTE


Está na hora do adeus
Pr'a grandes júbilos meus
Ei-la que parte
Vai p'ra Marte
Ei-la que parte
Ei-la que parte.
Tudo tem princípio e fim
Não deixas saudades em mim
Ei-la que parte
Vai catar-te
Ei-la que parte
Ei-la que parte.
Nunca de ti eu gostei
Sempre o manifestei
Ei-la que parte
Dest'arte
Ei-la que parte
Ei-la que parte.
Desinfectem o gabinete
Com lixívia e sabonete
Daquela que parte
Dest' arte
E vai pr'a Marte
E vai pr'a Marte.
Que não fique nem um grão de pó
Limpem sem piedade nem dó
Da que parte
Dest'arte
E vai pr'a Marte
E vai pr'a Marte.
Aqui te deixo um foguetão
Eu to entrego em mão
És a que parte
Dest'arte
Mete-o em qualquer parte
E abala lá pr'a Marte!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

UMA AVENTURA


Com esta aventura em que ela se vai meter, que livro sairá depois?
Uma aventura na 5 de Outubro?
Uma aventura à deriva?
Uma aventura nos cantinhos do freepór?
Aceitam-se apostas...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

REFLECTINDO II


Imagem retirada daqui
Tenho cá para mim que, um destes dias, ainda nos mandam pôr de cu para o ar para os alunos arrumarem as bicicletas... e, quando chegar esse dia, o pessoal nem hesita e põe-se mesmo de cu para o ar!

REFLECTINDO I

Imagem daqui


Ainda dizem que não há anjo a guardar-nos... Claro que há! OBRIGADA, FERNANDO!

domingo, 18 de outubro de 2009

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

CONSELHO

Quando sentires que não tens onde te apoiar... que o mundo te vai cair em cima... que não vês luz ao fundo do túnel... que o chão se mexe...

TU CORRE! Que essa merda é um terramoto!!!!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

NOTÍCIAS DO INTERIOR


E-ESCOLINHA:


O gel desinfectante acabou.

A chuva invadiu os corredores e casas de banho.

Sobram computadores por todos os cantos...

domingo, 4 de outubro de 2009

MUITO, MUITO GIRO!



Cavaco explicado às crianças


Meninos, o Presidente da República falou à Nação e, desde já, convém prestarem atenção a essas coisas. Só que, se o ouvissem, não percebiam patavina. Por duas razões estrambólicas, mas que o tio Paulo vai esclarecer-vos.


1) Este Presidente da República exprime-se num idioma exótico chamado cavaquês, que só uma pessoa em todo o Universo domina: este Presidente da República.


2) Às vezes, um tipo diz uma coisa, mas no fundo quer dizer outra. Não está a mentir – é inconsciente. Quem descobriu isso foi um fulano de nome Freud. Hoje ele é quase tão famoso e importante como o Cristiano Ronaldo. Mas no começo da carreira, por dois euros ele analisava-te da cabeça aos pés. Por três euros, deixava que TU o analisasses. E por cinco euros, o gajo não apenas te analisava como engomava as tuas camisas. Bom, Freud dizia que há um conteúdo latente e outro manifesto. O latente é o que gostávamos de dizer; o outro, o que dizemos.


Portanto, eis a dobragem do discurso presidencial (tinha graça ver o ‘Noddy’ falado em inglês?).


“Malta, estou amuado. Não, não “estou” de trombas: eu “sou” trombudo, que para mim é o mesmo do que ser rigoroso. A Manuel Ferreira Leite, por exemplo, é rigorosíssima. Estou amuado porque anda por aí muita gente indecente e antipática, que não concorda comigo, o que é indecente e antipático. Não percebem os meus princípios elevados, que são estes: para quê simplificar, se posso complicar? É estranho: todas as vezes que eu explico uma coisa, tintim por tintim, de A a Z, fica tudo a olhar uns para os outros com caras de parvos. OK, ninguém sabe falar cavaquês, a não ser eu – bom, a Ferreira Leite sabe um bocadinho, mas andou ligeiramente asfixiada por causa duma alergia que apanhou num jardim. E agora o leite está derramado. Dizem que nem eu nem ela somos porreirinhos. Malta, eu adoro bué o público e a opinião pública – só não gramo é o ‘Público’ e a opinião publicada. Miudagem, gostavam que mexessem no vosso Magalhães (ops!) e baralhassem os vossos jogos quando estavam a chegar ao último nível? OK, pode ser que ninguém tenha mexido no meu PC – simplesmente carreguei numa letra errada (tenho dicção sopinha de massa). Mas de certeza alguém mexeu no meu queijo! Quer dizer, perdi todo o apetite. Não me apetece brincar mais. Vou fazer uma fita como o vosso irmão adolescente que ninguém entende. E rogar-vos uma coisa: quando crescerem, não sejam jornalistas nem membros da Oposição. Pronto, e agora vou fazer uma birra. Vou fazer um discurso à Nação.”


Paulo Nogueira, Crítico de Televisão (no CM)

TANTAS VEZES FOI À FONTE

Imagem daqui